A zuera com os bairros não tem limites…

Quem entender a piada do Seródio ganha um doce!